Loading...

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O USO DE TÉCNICAS BOLCHEVIQUES PELO PT

É absolutamente ridículo o debate político ocorrer em torno do Presidente Lula, sua história de vida e sua bondade. Conceitos morais simplificados que servem muito bem a manipulação da opinião pública levam a polarização da população que tenderá a se dividir em uma relação amigo-inimigo, primeiro passo para o ódio e suas nefastas consequências sociais. Neste sentido, graças aos grandes órgãos de imprensa, o primeiro passo de extremo perigo em direção ao comunismo foi dado.

Pessoas, vítimas da polarização, reagem como esperado pelo projeto revolucionário comunista: a agressão ao outro, ao considerado inimigo. Jovens raivosos esbravejam sua irracionalidade na internet, nas escolas e nas universidades. O processo nós versus eles foi posto em marcha. Pessoas que não se conhecem se agridem e se odeiam pois são colocadas em lados diferentes. Como estudou o filósofo e psicanalista francês Alain Badiou, a divisão da sociedade entre nós e eles é o primeiro passo para o genocídio.

O segundo passo vem então com maior facilidade: como afirma o pesquisador francês Jacques Sémelin (Purificar e destruir, Editora Difel, Rio de Janeiro, 2009), este outro inferior é estigmatizado; rebaixado e anulado. Na Alemanha nazista isto precedeu ao assassinato de fato. Primeiro o outro é animalizado em uma operação do espírito. Assim ouvimos expressões como 'PIG' (Partido da Imprensa Golpista), 'Elite Branca Racista', e muitas outras. Os discursos são recheados de agressões. Esta formula esteve presente na Alemanha nazista e foi utilizada em outros processos eleitorais pela América Latina e nos Estados Unidos, inclusive na eleição de Barack Obama. Quando as pessoas torcem para um partido político como se fosse um clube de futebol, alguma coisa anda muito errado.

O problema de acreditar que alguns são puros é que os considerados não puros são animalizados, inferiorizados, estigmatizados, eliminados. O discurso da pureza, a crença de que alguns são puros e outros impuros, será um passo para o extermínio do outro. Para não sermos inocentemente envolvidos por um poder que representa interesses que não são os nossos precisamos desconfiar, estudar, avaliar, e principalmente pensar. O comunismo e o nazismo envolveu milhões de pessoas, que inocentemente acreditaram que estavam defendendo seus interesses, que estavam construindo um país melhor, e quando descobriram que eram objeto de manobra ideológica, já era tarde demais

Nenhum comentário:

Postar um comentário